quinta-feira, 15 de setembro de 2016

15 minutos de fama ou em toda fila tem um fila da puta


fila de banco, fila de supermercado, fila de loteria, fila dos correios, fila do ingresso, fila da fila da fila da fila fila. fila de caixa rápido( uai? mas num é rápido?)

mas a questão aparente não é esta. a fila em princípio e a estratificação horizontalizada da falsa democracia social. quem chega primeiro leva ou farinha pouca meu pirão primeiro. antes fosse, se já não houvessem os fileiros por profissão já já quase regulamentada.

toda fila é uma furada ou melhor, nasceu para ser furada. quer por conveniências quer por, digamos, deficiências de base. e o que é pior, a fila, que era uma instituição que de tão amarga era grátis, agora tornou-se paga. e é mesmo o caso de dizer que quando você está numa fila, literalmente você está fudido e mal pago.

vem a fila para consecução dos seus direitos e aí começa a dar pro torto. primeiro que a fila, a exceção de alguns lugares como bancos particulares estabelecimentos dentro dos shoppings e supermercados, é sempre num lugar escabroso, principalmente para idosos e crianças, sem falar nas filas do banco do brasil e caixa econômica, sempre até as calçadas. na rua, no sol e chuva e ao deus dará, só perde pra fila de inss, quem tem os cambistas mais cruéis de todas as torcidas atuando como fileiros da desgraça alheia.

não bastasse a crueldade e o pisoteado na cidadania de uma fila só, inventaram a fila das filas para fomentar a idéia de sociedade dos bons modos e do politicamente correto. ai surgem as filas das filas. fila das grávidas, dos idosos, dos portadores de deficiência – a deficiência econômica não conta, esta está sempre no fim da fila – que por sua vez fomentam outro tipo de fila, a dos filas das putas que ora atravessam estas filas, ora aproveitam-se destas, para conduzir a fila de volta ao começo.

nas filas mais simples o fila da puta está lá. na loteria ele é aquele que arranca o pai ou avo de casa para fazê-lo de viaduto de fila. agora tem mais isso, como se não bastasse aquelas sirigaitas ou gaiatos metidos a espertos que de última hora chegam com contas do semestre inteiro e entregam para aquele desmilinguido de caráter que sempre está a sua frente. e ainda fazem charme e chacota dos otários que estão na fila a tudo assistindo calados.

antes de entrar no capitulo o fila da fila, que é aquele tipo com cara de cão, que revolta-se contra tudo e contra todos, conclamando a uma tomada de ação para acabar com a violação da fila, normalmente já bastante alterado, ultrapassando os limites da fila em sí, cabe colocar os diversos filas da puta nas diversas vilas que existem por aí.

por exemplo, na fila do supermercado, a fila para pequenas compras, limite de dez unidades, diz a inútil plaqueta de aviso, porque tem sempre um ou mais carrinhos abarrotados por lá. confrontados com com os donos dos carros cheios os empregados sequer ousam apontar a plaqueta. aceitam até uma jamanta se lhes vier.

o mesmo se dá na fila para gestantes, idosos e portadores de deficiências especais. raramente se vê nelas mulheres grávidas, anciâos . mas o fila da puta portado da deficiência especial da paciência e do respeito aos outros já postou-se no caminho seja com o carrinho ou com o tubo de pasta de dentes e a nota de 50 para completar a falta de troco, com a desculpa que deixou o carro na faixa amarela e que não pode ser multado por isso e que se for vai processar o estabelecimento. é assaz costumeiro ele fazer isso esteja o caixa vazio ou ocupado por quem de direito.

direito? bem diz a lei que você não pode passar mais de 15 minutos na fila, eivada das exceções. o tempo da fama e da glória para alguns. mas a lei é torta. se você passa mais de 15 minutos no atendimento eletrônico, no atendimento telefônico – sim porque há fila também até por telefone, é mole ou quer mais filas? – você realmente acredita que vai passar menos do que isso na fila do banco?(uma das boas razões para a greve dos bancários, mais funcionários, dizem eles, menos filas) bom, o fila da puta não acredita. por isso, ele tem os mais variados expedientes para furar a fila sob as bençãos do caixa. a começar da modalidade óleo de peroba, que é aquela normalmente usada por mulheres gostosas(ou que pensam que são) que chegam e dizem que estavam na fila e só saíram para pedir uma informação ou qualquer outra coisa inverossímil. normalmente, principalmente a depender do tamanho da bunda, cola. cola também quando é homem bonito ou forte pedindo a mulher. aí há protestos. mas como o fila da puta é forte, fica por isso mesmo. a não ser que o fila com cara de cão esteja na fila. aí a coisa normalmente engrossa. neste capitulo também existem vaga na fila dos fila das putas para os tipos mais diversos. os tipos variados que vão desde o se liga maluco, aos fila de doido é mais adiante e por aí vai. mas o pior de tudo nesta situações é que nesta horas a polícia não entra na fila pra fazer justiça e manter o respeito a lei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário