quinta-feira, 15 de setembro de 2016

mais difícil? nem encerrar contrato de casamento

na sua vida de prazeres e utilidades elas correspondem a esposa e amante. não necessariamente nesta ordem. mas igualmente vorazes e insaciáveis. e não venham me tachar de machista ou misógino.

operadoras de tv a cabo, operadoras de celular. oferecem-se como uma maravilha de facilidades, exclusividades e tecnologia. promessas de casamento que não se concretizam ou se concretizam na pior parte. e não pense que deste casamento não sai filhos, porque sai. é só você cometer a besteira de embarcar em serviços tidos como plus ou promoções que arrastam você a um poço sem fim. pior? praga de sogra, travesti e publicitário - há quem jure de pés juntos que pegam, e o politicamente correto que o diga.

insistindo na analogia entre o contrato de serviços e o contrato de casamento, elas também não te escutam(não é esta a maior queixa dos casamentos?, principalmente na hora de encerrar o contrato, um capítulo a parte. sabe quando a esposa refugia-se na casa da mãe ou de alguma amiga um tempão e só sai de lá com o advogado em ponto de bala com intimações a torto e a direito? é igual.

e ai de você se precisar de assistência técnica. vai ficar de cuecas esperando, tal qual no casamento ? com aquela coisa inútil na mão. nem muda de canal, nem vibra, chocha, inútil, exasperante, entediante. e tanto num caso como no outro, sempre tem uma antena a vista para você lembrar-se de que é corno a prestação(no caso da operadora de telefonia celular é mesmo um chifre sem tamanho).

serviços extras costumam vir embutidos em adendos ou nas eternas letrinhas miúdas. se você cair nessa, pode ter certeza, até com a bruna surfistinha sai mais barato. não? então experimenta mudar de plano, de cidade, de pacote. você vai sentir saudades dos bons tempos do orelhão e do bombril na antena, tendo plena certeza de que primeiro: a tecnologia oferecida só funciona em aparelhos de última geração a um preço de arranca orelhas. em relação as operadoras de tv a cabo, prepare-se para a grande frustação de ver que o strip-teaser que lhe foi mostrado foi usado um dublê de corpo. você apaixonou-se por uma que já não é a mesma na hora da performance. e haja filme(velho) repetido, jogo repetido, filme pornô repetido, receita repetida e interatividade? só se for com o boleto ricardão, aquele que só comparece para lhe fuder, sempre trazendo mais um aumento ou taxa disso daquilo.

por mais que dezenas, centenas, milhares, narrem a via crucis das tentativas de encerramento do contrato, com recordes dignos de guiness de tempo ao telefone e ou internet(isso quando as janelas abrem) outros milhares continuam acreditando no casamento. afinal quem vai acreditar que aquele sujeito descabelado, alterado, insone, revoltado, não tem culpa no fim da felicidade?

como se isso não bastasse você vai receber dezenas de cartas lhe ameaçando com o spc. e nisso justiça seja feita, eles cumprem. mesmo que você tenha todos os recibos de pagamentos e taxas de encerramento efetuados e em seu poder. mesmo que você vá a junta de conciliação ou procon, eles continuam ferrando você(veja nosso próximo post).

um pouco antes, de lhe querer ver atrás das grades, normalmente eles tentam a conciliação, oferecendo descontos, muitas vezes de até 30,50 e até mais por cento, para que você, ou melhor eles não abandonem o lar. é cilada. você fica, e logo tudo volta ao normal. ou seja: aporrinhação, aporrinhação, aporrinhação e gastos, muito gastos.

quanto a mim, tv a cabo? optei por ler. minha vida só enriqueceu após isto. voltei aos cine-clubes, aos clubes de vídeo, até ao cinema. quanto ao celular, agora posso ir e vir sem aquela coisa de fbi me seguindo. querem falar comigo, enviem -me sinais de fumaça que eu recebo num cyber mesmo que ele não seja café.

e pra você que me achou politicamente incorreto nas analogias, como se eu não soubesse que milhares de mulheres usam o serviço(tendo uns maridos que não valem um saco de pipoca ou cartão) tratem de fazer a sua versão feminina. porque negócio é o seguinte: tv a cabo(ou por assinatura) e operadoras de celular, até o meu lado feminino quer a viuvez.

(originalmente publicado no já extinto elixirparegórico.blogspot.com em 27/08/2006)

Nenhum comentário:

Postar um comentário